Agência de Turismo e Operadora de Turismo - Blog Nattrip

Preservação do nosso patrimônio cultural: a Ilha Grande

Todo turista que vem ao Rio de Janeiro ouve falar da Ilha Grande, mas além da sua beleza inegável, a Ilha é um santuário ecológico, abrigando uma biodiversidade única.

Temos de preservar esse paraíso!

Ilha Grande Reserva

História de Preservação da Ilha Grande

Na constituição, a Ilha Grande é considerada um patrimônio nacional e é reconhecida pela UNESCO como Reserva de Biosfera da Mata Atlântica. A fauna e flora da Ilha estão ainda preservadas graças ao presídio, que até os anos 90 afastou visitantes e turistas desse pedaço de paraíso.

Para a pequena história, a praia de Dois Rios abrigou até 1994 um instituto penal, considerado de “segurança máxima”, o presídio Cândido Mendes. Nesse local, conviveram presos políticos e assaltantes de banco. Foi somente a partir do fim do cárcere que a Ilha Grande se tornou um importante polo turístico.

Pouco antes da desativação das instalações carcerárias, várias medidas para preservar a Ilha Grande foram tomadas, como a criação da Reserva Biológica da Praia de Leste e do Sul e o Parque Estadual da Ilha Grande, ambos formando parte da Área de Proteção Ambiental dos Tamoios. A missão dessa Área é assegurar a proteção do ambiente natural e de seus ecossistemas, espécies raras e ameaçadas de extinção, assim como comunidades caiçaras integradas naqueles ecossistemas.

Mapa Ilha Grande ReservaA Reserva Biológica da Praia do Leste e do Sul, que vai desde a Praia do Demo até a Praia de Parnaioca, foi criada em 1981, com objetivo de preservar integralmente as espécies de fauna e flora raras. Essa área destinada à preservação do patrimônio natural, educação ambiental e pesquisa possui uma superfície de 3.500 hectares, preservando 18% da área total da Ilha Grande.

A Reserva abriga todos os ecossistemas litorâneos existentes no Estado do Rio de Janeiro. Possuem duas formações vegetais: os manguezais e a vegetação das dunas e praias. Nas zonas de transição entre o rio e o mar encontram-se os estuários, área importante para a reprodução de espécies de peixes e crustáceos.

A entrada de turistas na Reserva é proibida, mas é possível pedir a autorização ao órgão responsável, o INEA (Instituto Estadual do Ambiente), que analisará as demandas caso a caso e de acordo com os objetivos de cada grupo. A mera contrapartida para atravessar esse lugar maravilhoso e quase intacto é o recolhimento dos resíduos que encalham na praia.

Contato INEA: falecompeig@gmail.com

Como foi a minha experiência na Reserva?

Com a Nattrip, tive a oportunidade de realizar a Volta da Ilha Grande, que foi sem dúvida um dos trekkings mais lindos que fiz na minha vida (confira o vídeo da Expedição!). No quarto dia da expedição tínhamos a autorização para atravessar a Reserva Biológica da Praia do Sul, então saímos da praia do Aventureiro rumo à praia de Parnaioca, cada um dos participantes com um saco de lixo com capacidade para 200 litros para fazer a nossa parte e de certa maneira, devolver à terra nem um milésimo do que ela nos oferece.

Confesso ter ficada desagradavelmente surpreendida pela quantidade de resíduos, que vêm do fluxo das correntes de maré, que encontramos nesse lugar tão deslumbrante. Realmente, nunca tinha visto tanto resíduos por metro quadrado em uma praia. Entre garrafas de plástico, pneus, havaianas e canudos por milhares, também encontramos geladeiras, fogões semi destruídos e garrafas de plástico com etiqueta da Ásia…

Ilha Grande Reserva

Começamos a recolher resíduos desde o começo da praia, sem conseguir parar mas o guia nos ajudou a perceber que poderíamos ter passado dias inteiros nestes cordões arenosos recolhendo lixo e que valia mais a pena esperar o final da praia para fazer a coleta porque os sacos ficaram rapidamente pesados e infelizmente, qualquer que seja o lado da praia, resíduos não faltaram. Então, atravessamos a Reserva de coração apertado, deixando pela costa milhares de resíduos. Quando chegamos ao final da praia do Sul, deixamos nossos sacos de lixo de 200 litros bem cheio, e continuamos a linda travessia.

Ilha Grande Reserva 3

Cada ano, aproximadamente 25 milhões de toneladas de lixo acabam nos mares e oceanos do planeta. Os resíduos plásticos são de longe o principal tipo de lixo encontrado nos oceanos e ao contrário dos materiais orgânicos, o plástico nunca desaparece na natureza. A luz do sol, a água salgada e as ondas fragmentam os plásticos em pedaços cada vez mais pequenos. Uma garrafa de plástico pode levar 500 anos para se desintegrar em fragmentos microscópicos. Esse fenômeno pode parecer uma coisa boa, mas afinal, os peixes comem fragmentos de plásticos porque acham que é comida mesmo, e quem come peixe? A gente.

Não vou alongar-me mais sobre o assunto mas gostaria de pedir que pensássemos sobre como podemos reduzir o uso de plástico. Como estrangeira, às vezes fico indignada pelo uso de plástico sem limite no Brasil: até vi no supermercado tangerinas descascadas embaladas com poliéster e plástico…realmente, porque? Sei que não dá para eliminar o plástico da nossa vida, mas reduzir o nosso consumo é possível e começa por gestos simples como comprar sacos recicláveis e usá-lo quando for fazer compras, por exemplo!

Obviamente, se for fazer um trekking, jamais deixe sacos, copos, restos de comida, embalagens, etc. por onde passar. Sempre leve uma sacola de plástico para guardar seu lixo!

Por fim, gostaria de finalizar esse largo post por essa citação do presidente da ISWA (International Solid Waste Association), Antonis Mavropoulos:

“O lixo no ambiente marinho já é um desafio global semelhante às mudanças climáticas. E o problema, que vai muito além daquilo que é visível, está presente em quase todas as áreas costeiras do mundo, trazendo desequilíbrio tanto para a fauna e flora marinhas e comprometendo esse recurso vital para a humanidade”

Ilha Grande Reserva 4


Comentários no Facebook

Redator
Jéromine Buchatz

Jéromine Buchatz

Marketing

Francesa, 24 anos, esportista, estudante de pós-graduação em comunicação e gestão intercutural. Apaixonada pela diversidade cultural e pelas belezas naturais do Brasil.

Mais Recentes
Facebook
Instagram

Veja também

Chapadas-do-brasil-cover

Chapadas do Brasil

O-que-fazer-em-Visconde-de-Maua
Ilha Grande Reserva cover
Trilhas de longo curso cover

Trilhas de longo curso

Documentários sobre a peregrinação para Santiago de Compostela

Novidades

Sochi cidade russa virou modelo para o turismo do país

E-Book Rio de Janeiro

Chapadas-do-brasil-cover

Chapadas do Brasil

Parceria Rio Eco Pets

Parceira Rio Eco Pets

Turismo Brasileiro Liberação dos Jogos

Apoiadores e Parceiros

Receba nossas novidades