Blog Nattrip Portugal

Os 3 melhores circuitos de Trekking em Portugal

Listamos os 3 melhores circuitos de Trekking em Portugal peninsular para os ecoturistas que gostam de caminhadas em trilhos, seja de longo ou curto percurso. São roteiros que oferecem vistas únicas e espetaculares, do começo ao fim.

Trekking em Portugal

O trekking é uma atividade que consiste em caminhar por trilhos naturais buscando maior contato com a natureza. A atividade alia o prazer em contemplar a natureza com os benefícios da caminhada. É uma das atividades ao ar livre mais seguras e pode ser praticada por qualquer pessoa saudável, em qualquer idade.

Existem opções de trekking em Portugal para todos níveis de dificuldades, desde caminhadas bem leves até grandes expedições. O mundo das expedições classifica os trekkings em categorias, em relação às suas características, variações e níveis de dificuldade. Aqui consideramos apenas trekking em Portugal de um dia, com curta duração. Possuem aproximadamente 10 km com início e fim bem definidos e são voltados para os iniciantes.

Os trekkings de um dia visam atender a todos os tipos de público. Muito bom para famílias, sejam pequenas ou grandes, onde cada um gosta de uma coisa diferente. É ótimo para as pessoas que querem relaxar, e também para as pessoas que só querem se aventurar. Perfeito para aqueles que querem se ver num lugar mais tranquilo e parar o tempo.

Percurso dos Sete Vales Suspensos – Faro

A primeira opção de trekking em Portugal é o Percurso dos Sete Vales Suspensos cruza uma das praias mais lindas do Algarve. Trata-se de um circuito que tem início na Praia de Vale Centeanes e se estende até a Praia da Marinha, ou vice-versa, a depender de onde o ecoturista iniciará.

Trekking em Portugal 01

A classificação de dificuldade é considerada média, pois ainda que a maior parte do trajeto seja plano, há muitos pontos onde exige-se um pouco mais de esforço dos trilheiros, especialmente nas subidas. A distância total do percurso dos Sete Vales Suspensos é de aproximadamente 18 km.

Uma opção para o turista que deseja realizar o trekking do percurso dos sete vales suspensos apenas em um sentido, sem completar o circuito, é utilizar um serviço de táxi na volta. A caminhada total tem duração aproximada de 6 horas, mas isso vai depender muito do ritmo dos participantes durante o trekking.

Como chegar no Percurso dos Sete Vales Suspensos?

Para quem pretende ir de carro e realizar o circuito completo, é aconselhado estacioná-lo em uma das margens do trilho, seja na Praia de Vale Centeanes ou na Praia da Marinha. Se o carro não é uma opção para ti, há transportes públicos que param perto da Praia de Vale Centeanes, onde o ecoturista poderá iniciar. É importante destacar que o percurso dos Sete Vales Suspensos passa por diversas outras praias, que podem ser acessadas saindo um pouco do percurso original.

Trekking em Portugal 01 Map 01

Informações gerais e recomendações para o Percurso dos Sete Vales Suspensos

  • Fique sempre atento ao horário caso opte pelo transporte público, pois os autocarros/ônibus cumprem bem os horários de ida e volta.
  • O percurso é bem sinalizado, com informações que lhe ajudarão a orientar-se.
  • Fica a critério do turista a contratação de um serviço de guiamento especializado. Ressaltamos que um guia especializado poderá agregar muito valor à aventura, muito além de informações. Oferece segurança e ajuda tecnicamente o grupo, tornando a aventura muito mais confortável.
  • É uma atividade adequada a todas as idades. Entretanto, exige atenção especial com as crianças. Apesar de não demandar tanto esforço físico, é necessário respeitar os limites de cada participante. Lembramos que a resistência dos adultos é bem maior que a de uma criança.

Covão dos Conchos – Serra da Estrela

A segunda opção de trekking em Portugal é o Covão dos Conchos, um buraco em forma de ralo que fica na lagoa de mesmo nome, na Serra da Estrela. Apesar de parecer, não é um fenómeno natural. A parte visível é a boca do túnel que foi construído em 1955, com 1,5 km de extensão, para levar as águas da ribeira das Naves até à Lagoa Comprida. Trata-se de uma pequena barragem que faz parte da central eléctrica do Sabugueiro. No inverno, a Lagoa e as águas congelam formando uma fina camada de gelo.

Trekking em Portugal 02

O Trekking até a Lagoa do Covão dos Conchos

Para chegar à Lagoa do Covão dos Conchos, é preciso cumprir um percurso de trekking de 4,5 km e de classificação de dificuldade considerada baixa. Começa no lado esquerdo da Lagoa Comprida e conta com aproximadamente 10 km de extensão no circuito completo. É uma caminhada muito agradável aos ecoturistas que se aventuram por lá, e propõe uma duração entre 3h e 4h para completar o percurso. Recomendamos incluir no planeamento as diversas paradas pelos atrativos no caminho e o ritmo de cada participante.

Trekking em Portugal 02 Map 01

Trekking em Portugal 02 Map 02

Informações gerais e recomendações do trilho Covão dos Conchos

  • É recomendado ir sempre com roupas mais quentes, levar luvas e até mesmo gorros. Prefira materiais impermeáveis.
  • Levar calçado de caminhada, fechado e revestido. Considere também um material impermeável.
  • Evite pisar nas placas de gelo, pois além da ruptura, há riscos de escorregamento.
  • Não há uma limitação de número de pessoas para visitação do local e a mesma é gratuita.

Trilho Cabo da Roca – Sintra

A terceira opção de trekking em Portugal é o Cabo da Roca, que fica localizado no extremo final da Serra de Sintra, no Parque Natural de Sintra-Cascais. O trilho é circular e tem seu início e fim no ponto mais ocidental da Europa, na Praia Grande em Sintra.

Situadas a 50 metros da Praia Grande, há uma laje de rocha quase vertical, onde foram descobertas em 1981 pegadas de dinossauros. Supõe-se que são do período Cretácico inferior, com cerca de 110 a 115 milhões de anos.

De acordo com estudos efetuados, a jazida da Praia Grande tem pegadas muito fundas correspondentes pelo menos a dois tipos de animais, herbívoros e carnívoros. São 66 pegadas, das quais 55 estão distribuídas por 11 rastos que parecem ter sido feitos por animais bípedes. As restantes aparentemente estão isoladas.

Trekking em Portugal 03

Atrativos turísticos do Trilho Cabo da Roca

  • Farol do Cabo da Roca: O Farol do Cabo da Roca é uma das primeiras construções turísticas feitas do zero em Portugal. Até então todos os outros pontos haviam sido construídos a partir de edifícios já existentes. Teve seu início de funcionamento em 1772, sendo uma torre de 22 metros de altura e 165 metros de altitude.
  • Forte de Nossa Senhora da Roca: Fica situado no sul do Cabo da Roca e foi construído no século XVIII, inicialmente para defesa da entrada de piratas e corsários em Lisboa.
  • Vistas do Cabo da Roca: Todas as vistas da região da costa atlântica do concelho de Sintra promovem algumas das melhores paisagens da costa portuguesa.

Como chegar ao Cabo da Roca

O Cabo da Roca fica em Colares, localizado a 17 km do centro histórico de Sintra, a 15 km de Cascais e a cerca de 40 km de Lisboa.

Há duas opções para chegar:

  • De carro: A partir de Lisboa são aproximadamente 40 Km. Siga pela A5 por 27,4Km. Pegue a saída 12 para N9-1 (Estrada Malveira da Serra. Siga pela N247 para a Estrada do Cabo da Roca, em Colares.
  • De transporte público: Pegar o trem/comboio até a estação de Sintra ou de Cascais, o que for mais conveniente. Depois pegar o ônibus/autocarro 403 da empresa Scotturb

Informações gerais e recomendações do Trilho Cabo da Roca

  • Há muito vento no local, por isso não se recomenda usar acessórios como boné, chapéu entre outros. A possibilidade de perdê-los é alta.
  • Para um passeio mais confortável, é indicado realizá-lo de calçados de trekking fechados e revestidos.
  • Obrigatório respeitar as barreiras de proteção e atentar-se as placas referente ao deslizamento de pedras.
  • O trilho e o estacionamento são gratuitos.

Quando falamos de trekking em Portugal, estes são três dos melhores circuitos de trekking. O país realmente oferece muitas opções de Pequenas Rotas (PR) e algumas boas opções de Grandes Rotas (GR). Portanto, há muito o que aproveitar de trekking em Portugal.

Redator
Paola Manacelli Cavalcanti

Paola Manacelli Cavalcanti

Turismóloga

Formada em Turismo pela Universidade Anhembi Morumbi, meu interesse sempre foi conhecer o mundo e colecionar histórias dos lugares incríveis por onde passar. Meu objetivo é proporcionar e compartilhar o mesmo sonho com outros viajantes ao redor do mundo.

Posts mais recentes

Quer fazer parte do clube?

Outros posts interessantes
pastel de belem cover
O que fazer no Algarve - Ecoturismo Cover

Este conteúdo também está disponível em: Inglês