Agência de Turismo e Operadora de Turismo - Blog Nattrip

Caminho Português para Santiago de Compostela

O Caminho Português para Santiago de Compostela, ou Caminho Central Português, assim definido para uma melhor distinção em relação aos demais caminhos existentes vindos de Portugal, é o principal Caminho entre Lisboa e a cidade de Santiago de Compostela. Atualmente é um dos mais concorridos Caminhos de Santiago, sendo o segundo em número de peregrinos anualmente, perdendo apenas para o Caminho Francês.

Caminho Português para Santiago de Compostela - peregrinos

Historicamente, os Caminhos para Santiago de Compostela vindos de Portugal eram rotas, tanto no interior quanto no litoral oeste de Portugal, para peregrinação e comércio. Os caminhos existentes pelo interior se interligavam aos caminhos espanhóis através do chamado Caminho de Santiago Zanabrês, que tem seu nome originado em função da localidade denominada Puebla de Zanabria, próxima a Bragança. O caminho Zanabrês é também chamado de Caminho Galego do Sul, ou Caminho Mozárabe. Esta última designação também é aplicada às rotas para Santiago de Compostela que percorrem o sul e o centro da Península Ibérica.

A história do Caminho Português

Algumas dessas rotas do interior de Portugal são também designadas Caminhos da Prata de Portugal, já que desembocavam no conhecido Caminho da Prata para Santiago de Compostela, que no idioma local chamava-se Ruta Jacobea de la Vía de la Plata, rota paralela à fronteira entre Espanha e o norte de Portugal. Para muitos autores, o percurso do Caminho de Santiago entre Ourense e Santiago de Compostela faz também parte do Caminho Zanabrês. Assim, por estas rotas no interior de Portugal, os peregrinos adentravam na Galícia por Verín, situada a 15km ao norte da cidade portuguesa de Chaves, na fronteira com a Espanha. Já os percursos das rotas costeiras do Caminho Português são roteiros que vêm do sul de Portugal e continuam pela Galícia. Estas rotas eram usadas pelos antigos peregrinos e comerciantes provenientes do eixo Lisboa-Coimbra-Porto, que entravam na Galícia cruzando o rio Minho.

Este Caminho Português para Santiago de Compostela segue normalmente por estradas secundárias, que mesmo assim apresentam um tráfego intenso de todos os tipos de veículos. Recentemente as associações portuguesas de amigos do Caminho de Santiago de Compostela modificaram alguns itinerários, evitando com isso os trecho de maior tráfego e mais perigosos para os peregrinos. Neste Caminho Português para Santiago de Compostela há também uma boa infraestrutura de alberques públicos, além de outros privados cujo número aumenta a cada ano que passa. Na alta temporada, principalmente no trajeto em território Português, os albergues podem ficar superlotados, obrigando os últimos peregrinos a chegar nos locais de pernoite a buscar outras alternativas. Quando o caminho atinge a região da Galícia, isso não costuma ser um problema.

Os últimos 100 km do Caminho Central Português

A marca de 100 km para chegar em Santiago de Compostela se encontra logo após a cidade de Tuí, situada na Galícia às margens do rio Minho, local onde se estabelece a fronteira entre o norte de Portugal e a Espanha. Tuí encontra-se oposta a Valença na outra margem do rio Minho, já no território Português.

Caminho Português para Santiago de Compostela - mapaA distância exata de Tuí a Santiago de Compostela é de 114 km, sendo que os peregrinos que desejam percorrer os últimos 100 km do Caminho Português até a Catedral em Santiago de Compostela iniciam sua jornada justamente na cidade de Tuí. Nos últimos 100 km os desníveis, subidas e descidas são classificados como moderados, ainda que não se possa dizer que é um caminho plano, como é o caso do tramo central do Caminho Francês. Este roteiro dos últimos 100 km do Caminho Português para Santiago de Compostela está em desenvolvimento e será disponibilizado em breve.

No caminho Português, desde Lisboa até Tuí, os belos tramos rurais com bosques são comuns, afastados de urbanizações e grandes infraestruturas em boa parte do trajeto. Na Galícia já observamos um urbanismo rural muito presente. Por outro lado, na Galícia, como consequência da alta densidade populacional no meio rural, os bares e locais para se fazer um lanche ou refeição são abundantes.

A Rias do Caminho Portugês

A rota do Caminho Central Português passa nas proximidades de várias das chamadas ‘Rias’, que são como fiordes que adentram bastante o território da Galícia a partir do litoral. Este tipo de geografia cria um ecossistema único, que mistura a água salgada do mar com a água doce dos rios, criando um ambiente propício para se obter os frutos do mar considerados os melhores do mundo. Por esse roteiro vindo de Portugal, cruzando o rio Minho e adentrando na Galícia, será sempre possível experimentar dessas delícias, recém retiradas das rias, e por isso fresquíssimas.

Comentários no Facebook

Redator
Paulo Fernandez

Paulo Fernandez

Consultor Santiago de Compostela

Paulo Fernandez é consultor da Nattrip para a peregrinação à Santiago de Compostela, tendo concluído o Caminho Francês desde Saint-Jean-Pied-de-Port em 1999.

Mais Recentes
Facebook
Instagram

Veja também

Chapadas-do-brasil-cover

Chapadas do Brasil

O-que-fazer-em-Visconde-de-Maua

Novidades

Parceria Rio Eco Pets

Parceira Rio Eco Pets

Turismo Brasileiro Liberação dos Jogos
Como chegar na Pedra da Gavea Nattrip

Apoiadores e Parceiros

Receba nossas novidades